Loading...

Hoje vivo amancebado Com a dona Poesia.

Depois de passar dez anos
Querendo um amor perfeito
Resolvi achar um jeito
De fugir dos desenganos
Revi conceitos e planos
Pra viver no dia-a-dia
O padre da freguesia
Garantiu: – Não é pecado!
Hoje vivo amancebado
Com a dona Poesia.

Tentei amar Salomé,
Lucinha, Dalva e Anália
Rosinha, Esther e Amália
Rita, Rose e Nazaré
Mas vi que não dava pé
Aquilo que eu pretendia
Pois cada uma queria
Que eu vivesse encarcerado
Hoje vivo amancebado
Com a dona Poesia.

Nos meus piores momentos
Dona Poesia chega
E o meu peito se aconchega
Nos melhores sentimentos
Espalho pros quatro ventos
A rima e a melodia
Numa rede de magia
Adormeço apaixonado
Hoje vivo amancebado
Com a dona Poesia.

Fiz um p acto de amor,
Ela assinou o contrato
Dizendo: – Jamais maltrato
Meu poeta sonhador!
Nunca mais eu senti dor,
Desprezo e melancolia.
O vírus da agonia
Pra sempre está deletado!
Hoje vivo amancebado
Com a dona Poesia.

Autor: Wellington Vicente.
Porto Velho-RO, 07/04/2007.
Poemas e Poesias 8672080708621495029

Postar um comentário

emo-but-icon

Página inicial item

O Donzelo Azarado

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *