Loading...

Todo poeta carrega Um fardo de sofrimento

Esse mote é o final de uma estrofe
Do cantador cearense Zé de Zilmar

O poeta é um soldado
No batalhão da poesia
Passa noite, passa o dia
De rima e verso fardado.
Sentinela encarregado
Na guarita do lamento.
Movida por sentimento
A sua mente trafega
Todo poeta carrega
Um fardo de sofrimento.

Autor: Léo Medeiros
Sobral, 01/11/2008.
Poemas e Poesias 853780685877054834

Postar um comentário

  1. Que bom se na minha vida
    Não sentisse essa saudade
    Que meu peito velho invade
    Provoca na minha lida
    No peito é uma ferida
    Paixão que tanto lamento
    Sozinho em meu aposento
    Vem a saudade e me pega
    Todo poeta carrega
    Um fardo de sofrimento.

    //Anizio.Ds

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Página inicial item

O Donzelo Azarado

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *