Loading...

Se Voltares

Vejamos este lindo soneto escrito por um dos maiores poetas brasileiros nascido em Itapetim-PE. Rogaciano Leite sendo filho do Pajeú não poderia ser um poeta pequeno, foi cantador de viola, bancário e formou-se em jornalismo.

Se Voltares

Como o sândalo humilde que perfuma
E o ferro do machado que lhe corta,
Hei de ter a minh’alma sempre morta
Mas não me vingarei de coisa alguma.

Se algum dia, perdida pela bruma,
Resolveres bater à minha porta,
Em vez da humilhação que desconforta,
Terás um leito sobre um chão plumas.

E em troca dos desgostos que me deste
Mais carinho terás do que tivestes
Os meus beijos serão multiplicados

Para os que voltam pelo amor vencidos
A vingança maior dos ofendidos
É saber abraçar os humilhados.

Rogaciano Leite

Postar um comentário

emo-but-icon

Página inicial item

O Donzelo Azarado

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *