Loading...

Por favor, não diga nada Que me faça eu lembrar dela.

Eu vi Doca de Donana
Puxar peixeira e brigar
Com um cabra do seu lugar
Todo metido a bacana;
Só porque falou de Joana
Filha de Zé de Gamela
Ele agarrou na goela
E disse pro camarada:
Por favor, não diga nada
Que me faça eu lembrar dela.

Não brinque com sentimento
Eu peço aos amigos meus
Até pelo amor de Deus
Me poupe do sofrimento;
Não me fale em casamento,
Nem altar, nem em capela
Esqueça de Rosa Bela
Que foi minha namorada
Por favor, não diga nada
Que me faça eu lembrar dela.

Me fale de cantoria
De festa de apartação
Das fogueiras de São João
De praia, sol e poesia;
Esqueça de quem um dia
Jurou ser minha donzela
E encostou a costela
Na mais fria madrugada
Por favor, não diga nada
Que me faça eu lembrar dela.

Mote: Coriolano Sérgio
Glosas: Léo Medeiros
Sobral, 31/05/2011.
Poemas e Poesias 4382629434514693479

Postar um comentário

emo-but-icon

Página inicial item

O Donzelo Azarado

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *