Loading...

Chora a noite com saudade Do sol que dormiu mais cedo.

Passeando na campina
Verdejante do inverno
Vi o sol trocar o terno
Vestindo a negra cortina;
Uma ave de rapina
Rainha do “alvoredo”
Lamentava num rochedo
A falta de claridade
Chora a noite com saudade
Do sol que dormiu mais cedo.

Eu fiquei observando
Os bichos fazendo farra:
O concerto da cigarra
O vaga-lume piscando
Um grilo passou voando
Por detrás de um pé de bredo
Olhei pro céu, vi o dedo
Do pai da humanidade
Chora a noite com saudade
Do sol que dormiu mais cedo.

Mote: Fátima Marcolino
Glosas: Léo Medeiros
Sobral, 13/02/2008.
Poemas e Poesias 3677966580846984641

Postar um comentário

emo-but-icon

Página inicial item

O Donzelo Azarado

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *