Loading...

Eu plantei no meu quintal Um pezinho de esperança

Depois de ter enfrentado
Desespero mal-estar
Problemas com verbo amar
Que não foi bem conjugado;
Não digo que estou curado
Mas já percebo a mudança
E deixarem como herança
Um remédio triunfal
Eu plantei no meu quintal
Um pezinho de esperança.

Eu não sei por qual razão
Muita gente se esquece
De Deus e só faz a prece
Na hora da precisão;
Alimenta o coração
Com rancor, ódio e vingança
E não enxerga a bonança
Nem na festa do natal
Eu plantei no meu quintal
Um pezinho de esperança.

E quando a minha planta
Estiver enraizada
Frondosa, muito copada
Com as graças da virgem santa
Eu quero ouvir da garganta
Do adulto e da criança
Que a humanidade avança
Para a paz universal
Eu plantei no meu quintal
Um pezinho de esperança.

Mote: Fátima Marcolino
Glosas: Léo Medeiros
Sobral, 24/12/2008

Postar um comentário

emo-but-icon

Página inicial item

O Donzelo Azarado

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *