Loading...

Um arco-íris se deita na paisagem do sertão

Mote: Fátima Marcolino

No sertão eu acho belo
Uma noite enluarada
De manhã a passarada
Faz um concerto singelo;
Bonito é ver um duelo
De poetas num baião
Fazendo improvisação
Numa choupana estreita
Um arco-íris se deita
Na paisagem do sertão.

Acho lindo quando vejo
O nevoeiro formado
Que se ver por todo lado
O trovão, o relampejo;
Nessa hora o sertanejo
Agradece em oração
Com pouco a plantação
No solo molhado é feita
Um arco-íris se deita
Na paisagem do sertão.

Glosas: Léo Medeiros
Sobral, 24/05/2009.
Foto: Ricardo Baia

Postar um comentário

emo-but-icon

Página inicial item

O Donzelo Azarado

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *