Loading...

Sexta-feira Especial - Minha Terra Meu Sertão



O programa Minha Terra Meu Sertão, apresentado por Léo Medeiros, foi ao ar nesta sexta-feira 18 de fevereiro, através da Rádio Caiçara AM 910, com um especial do grande artista alagoano Gerson Filho. Os ouvintes da Rádio foram contemplados com um especial de duas horas, onde o apresentador levou ao ar os grandes sucessos desse magnífico artista do fole de oito baixos, reunindo os mais variados estilos como: choro, forró, baião, rancheira, xote e etc.


Biografia de Gerson Filho
O compositor e acordeonista Gerson Argolo Filho nasceu em 1928 na histórica cidade de Penedo no interior de Alagoas, famosa por suas serestas. Aprendeu a tocar sanfona ainda criança. Iniciou a carreira artística no Rio de Janeiro no início dos anos 1950 e em seu começo de carreira teve o apoio da dupla Venâncio e Corumba. Em 1953, gravou seu primeiro disco pela Todamérica interpretando ao acordeom, de sua autoria, a quadrilha "Quadrilha Da Cidade" e o baião "Catingueira No Sertão". Em 1954, venceu o concurso de calouros "Caminho Da Vitória" na Rádio Guanabara, sendo logo em seguida contratado pela emissora. No mesmo ano, lançou os baiões: "Baião Do Soldado" e "Baião Em Caxias", a polca "Casa Velha", todas de sua autoria e a rancheira "Marombando", com Salvador Miceli, entre outras composições. Em 1955, lançou de sua autoria, os choros "Comendo E Chorando" e "Choramingando". Lançou também no mesmo ano o baião "Torcida Do Flamengo", com Pachequinho. Em 1956, gravou os baiões "Sete Quedas" de sua autoria e "Baião Paulista", em parceria com Ermínio Vale. Em 1957, gravou de sua autoria o baião "Macaco É Tio Antônio", a marcha "Agüenta O Banzeiro", com Miguel Lima, e a marcha "Por Mulher Nunca Chorei" de parceria com Otávio Filho. Em 1958, lançou a polquinha "Pra Livrá De Confusão", de Miguel Lima, e a rancheira "Papai Me Disse", de Sebastião Silva e Astrogildo Meireles, ambas com vocal de Luiza Vidal. No mesmo ano, lançou o LP "Gerson Filho E Seu Fole De Oito Baixos", onde gravou a quadrilha, ritmo bastante popular no Nordeste e praticamente ainda não gravado até aquela ocasião. Nesse período sua carreira tomou grande impulso com ele fazendo muitas apresentações em circos, praças públicas e festas por todo o Brasil. Em 1959, gravou o baião "Baião Da Capelinha" de sua autoria e o forró "Forró De Zé Lagoa" em parceria com Francisco Anísio, famoso comediante, então em começo de carreira. Em 1960, lançou os forrós: "Forró No Salão", de Agenor Lourenço e Dini Goulart, e "Namoro No Forró", de Miguel Lima, Aguiar Filho e Geraldo Maia. Em 1961, gravou de João Silva e Penedo o forró "Ó, Lia", e de sua autoria e Aguiar Filho, o baião "De Penedo A Propriá". Em 1963, gravou dele e Otávio Filho o baião "Baião Da Meia-noite" e dele e Doca o forró "Na Bodega Do Bodega".
Em 1969, após muitos anos residindo no Rio de Janeiro, retornou para o Nordeste, indo morar em Sergipe, onde passou a apresentar, desde então, o programa "Forró No Asfalto" na Rádio Difusora de Aracaju. Em 1970, passou a atuar na Chantecler/Continental, onde gravou cerca de 17 discos, entre os quais "É Pra Valer", "Ingazeira Do Norte" e "Levanta Poeira". Em 1982, lançou o disco "Gerson Filho - Xote Da Cobra Doida", interpretando diversas composições de sua autoria, entre as quais: "Tropé Seguro", com Isnaldo Santos, "Minha Festa, Nossa Festa", "Xote Da Cobra Doida" e "Forró De Chão Batido", de sua autoria. Um de seus principais parceiros foi Isnaldo Santos, com quem compôs, entre outras, a quadrilha "Dança Comigo", o forró "Forró Na Bulandeira" e o xote "Esse Xote É Bom".
Fonte: http://www.dicionariompb.com.br/gerson-filho
Programa MInha Terra meu sertão 5737831564455002074

Postar um comentário

emo-but-icon

Página inicial item

O Donzelo Azarado

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *