Loading...

Dos beijos que nós trocamos ainda sinto o sabor

Numa noite enluarada
Eu peguei na sua mão
Depressa meu coração
Bateu forte em disparada
Você me deu uma olhada
Meu mundo mudou de cor
Senti o cheiro do amor
Quando nós nos abraçamos
E dos beijos que trocamos
Ainda sinto o sabor.

Era festa na pracinha
De São José padroeiro
Ali sentindo o seu cheiro
Passei a noite inteirinha
Quando foi de manhãzinha
Abracei a linda flor
Deixei meu interior
E nunca mais nos falamos
Mas dos beijos que trocamos
Ainda sinto o sabor.

Outro dia visitando
A nossa aldeia pequena
Avistei uma morena
Com um homem conversando
Sorridente amamentando
Um filhinho encantador
Senti no peito uma dor
Relembrando o que passamos
E dos beijos que trocamos
Ainda sinto o sabor.

Mote e glosas: Léo Medeiros
Sobral, 16/04/2008.
Poemas e Poesias 8918536341214168677

Postar um comentário

  1. Todo o dia ao acordar
    eu vejo em minha mulher
    a companheira que quer
    ser rainha do meu lar
    Eu me ponho a recordar
    nossos momentos de amor
    debaixo do cobertor
    onde sempre nos deitamos
    e dos beijos que trocamos
    ainda sinto o sabor

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Página inicial item

O Donzelo Azarado

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *