Loading...

Cante o que eu sinto poeta, que eu sinto e não sei cantar.

(mote enviado por José Ilton)

Poeta faça um favor
Com sua improvisação
Cante amor, cante a paixão
De um peito que sente dor;
Cante o perfume da flor
No verdejante pomar
A beleza do luar
Com a sua lira reta
Cante o que eu sinto poeta
Que eu sinto e não sei cantar.

Cante a dor de um passarinho
Preso numa triste cela
O beijo de uma donzela
Espocado de carinho;
Cante as notas do meu pinho
Ressonando pelo ar
Cante as ondas do mar
Para um pobre pateta
Cante o que eu sinto poeta
Que eu sinto e não sei cantar.

Cante o orvalho caindo
Em cima da plantação
Cante as festas de São João
Num colorido tão lindo;
Cante o sertanejo indo
Pro roçado trabalhar
Pedir chuva pra plantar
E ter a safra completa
Cante o que eu sinto poeta
Que eu sinto e não sei cantar.

Glosas: Léo Medeiros
Sobral, 05 de março de 2010.

Poemas e Poesias 3152286686093326155

Postar um comentário

emo-but-icon

Página inicial item

O Donzelo Azarado

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *